Oficina de Escrita Palpável

A Oficina de Escrita Palpável é um projeto sediado no Laboratório de Humanidades MATLIT LAB e associado ao Doutoramento em Materialidades da Literatura que visa a habilitação dos estudantes da Universidade de Coimbra de todos os ciclos nas artes relacionadas ao fazer do livro, contemplando técnicas de impressão e métodos de encadernação. O objetivo principal deste projeto é bipartido, dado que a proposta tanto é ensinar técnicas de planeamento e construção do livro quanto educar, gráfica e materialmente, seu público-alvo, expandindo as perspetivas de receção e produção literária.

Para tanto, o projeto está focado na transformação de textos literários diversos em formato livro através das técnicas de impressão e encadernação mais tradicionais.  Para que um texto possa ser apresentado no formato livro, ele deve se conformar às restrições e possibilidades físicas deste aparato tecnológico específico. A manipulação do texto, neste sentido, implica informar palavras num contexto de convenções bibliográficas conhecidas — ou de explícito questionamento e reinvenção de tais convenções. Nesse processo, as particularidades da lógica do suporte se correlacionam com a apresentação da lógica do próprio texto, e fazem mais flagrante a questão da interdependência entre a produção da escrita e a produção do livro. Essa visão oferece-nos a perceção da produção do livro como uma etapa de escrita (ou de reescrita), desta vez, de qualidades materiais expressivas e sensoriais que modalizam e ordenam sua leitura. Neste contexto, facilmente associamos o ensino de técnicas voltadas para a conceção formal e construção do livro ao ensino da literatura, e não como um processo alheio à experiência do livro.

O impacto da forma gráfica e do redimensionamento do texto em volume faz com que a identificação dos elementos não semânticos seja parte essencial da leitura e, por isso, também da educação literária. Conhecer e reconhecer o impacto de tais aspetos bibliográficos é uma forma de literacia pouco explorada em contexto académico, embora extremamente presente nas ubíquas interfaces de leitura, sejam elas impressas ou digitais. Tal discrepância traz, muitas vezes, ao contexto universitário das Letras uma obsolescência em relação à literacia de cunho visual e de cunho háptico, a qual vem sendo remediada pelas práticas humanísticas em contexto tecnológico pelas chamadas Humanidades Digitais — e no caso da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, através da iniciativa MATLIT LAB.

O livro, enquanto tecnologia, compreendido como aparato de apresentação do texto, como um objeto planeado e construído que resulta de um processo concetualização gráfica e tridimensional, deve ser explorado no âmbito académico, tanto por sua natureza sistemática quanto por suas potencialidades especulativas. Um livro é construído através de fazeres artísticos que se interconectam num processo de planeamento sincrónico das etapas de impressão e encadernação. O conhecimento de tais etapas e do como elas se correlacionam na conceitualização do texto sob a forma de livro acresce a apreciação literária do/a leitor(a), sobretudo em obras que fazem menção aos processos de escrita e produção bibliográfica, um aspeto autorreflexivo que não é incomum no contexto literário.

O projeto Oficina de Escrita Palpável, delineado como está atualmente, contempla três das oito componentes das iniciativas de investigação fomentadas pelo MATLIT LAB [1], a saber: (a) a componente Projet-ário, que dedica-se ao desenvolvimento de investigação de cariz projetual, e visa o estímulo de práticas colaborativas e especulativas em relação aos processos de produção de conhecimento em humanidades; (b) a componente Experiment-ário, voltada para a criação literária experimental, no intuito de observar e explorar a interação entre a escrita e o meio técnico particular no qual se expressa; e, por fim, (c) a componente Design-ário, especificadamente no que diz respeito ao desenvolvimento de argumentos artísticos, ou seja, argumentos de natureza não semântica que são expressos através da visualidade ou da tactilidade da obra, e que informam o texto ou o contexto da mesma através da relação de sentidos que estes elementos perfazem através da interação leitor(a)-obra.

[1] Todas as oito componentes estão sistematizadas e descritas em https://matlitlab.uc.pt/acerca/.

Patrícia Reina

Datas
2022-

Duração
2022-2023

Categorias: Cursos Livros
Tags: encadernação tipografia